Feeds:
Posts
Comentários

Primavera

buganvilia

Anúncios

Palavra secreta

Sem título

* Trecho do poema “Peregrino”, no livro ‘Das estações’.

Coragem – Graça Pires

coragem

Instituto Você


Escutar o rumor da morte

na rotina dos dias,

no sangue das palavras,

na dor, na perda, no tédio.

E renascer a toda a hora

com a inocente respiração da vida.

Serenamente.

 

[Graça Pires]


De Caderno de significados, 2013

 

20151102_123758.jpg

Foto tirada por mim em Gramado

São intermináveis
as luas e os sóis
e o milagre dos dias que irrompe.

Chove em mim e o
ventre do abismo
acolhe o trajeto dos pássaros.

Vejo frutas prematuras
na paisagem que criou
este poema.

Logo será tempo de morrer
e entoar um cântico
de renovação
ao fascínio incerto
do solstício.

É familiar esse aceno
das árvores
que me seduz
em pleno mês de julho.

Solange Firmino

(No meu livro “Geometria do abismo”)

Confiram 8 poemas dos meus 3 livros na

“O mantra do silêncio é calar”

Solange Firmino

(Trecho do poema “Espólio”, no livro ‘Geometria do abismo’)

mantra.jpg

musa

Aventureira

Há muito não é donzela,
a fêmea versátil,
tresloucada e atrevida,
com pose de menina,
vestido de bacante,
quase miss universo,
a musa do poeta.
Ela, tão devota a ele.
Solange Firmino
(No livro “Das estações”)
*Poema que fiz ano passado para a Luciana Fregolente, musa do cantor Leoni.

*Imagem cedida gentilmente pela amiga Linda Prestifilippo.